• Workshop
  • +

A ética nos dias de hoje

António Bagão Félix

90

Ao longo de 5 sessões, Bagão Félix convida-nos a refletir sobre o que é a ética nos dias de hoje e de como ela é fundamental para se exercer uma liderança.

Vem-se acentuando a erosão de valores e de princípios, emergindo as consequências da diluição das fronteiras entre o bem e o mal. Isso nota-se na deficiente conjugação entre direitos e deveres, no enfraquecimento do sentido de responsabilidade, na rarefacção da decência, autenticidade e exactidão, na desvalorização do valor da verdade.
A regra de ouro no plano ético tem sido frequentemente violada: para alguns, os fins justificam sempre qualquer tipo de meio. Para tal, “inventou-se” um novo arquétipo moral entre os actos bons e os maus: os actos indiferentes, onde se acolhem as maiores ilegitimidades éticas.
A verdadeira virtude e a liderança advém da autoridade do exemplo, não do poder formal e efémero. No entanto, a perspectiva axiológica do uso do poder como poder-dever tende a diluir-se na primazia do triângulo presentismo-relativismo-subjectivismo. No frenesim de micro, pequenas e médias éticas, a sociedade vem-se tornando mais amnésica e dilui-se a fronteira entre o útil, o inútil e o fútil.
Ainda que a ética não seja cindível, ela coloca-se sobremaneira quanto à sua relação com a responsabilidade e liderança, com a solidariedade natural, social e geracional, com a natureza, fruição e gestão política e administrativa dos bens públicos e, também, com os desafios face à preservação dos elementos da natureza.
Não há remédios técnicos para males éticos. Esta é a mais séria e profunda reforma estrutural e geracional que urge concretizar. Com futuro e esperança.

Programa

  1. A emergência da ética
  2. Teorias éticas
  3. Ética e comunicação. Ética e bens públicos.
  4. Ética, economia e trabalho
  5. Ética geracional e ambiental

Quando

Datas: 17 e 24 de fevereiro + 3, 10 e 17 março de 2022.
Horários: 18.30 às 20.30
Duração total: 10 horas

  • Cicatrizes
  • A Borra do Café
  • Pan
  • As Pequenas Histórias
  • Anaconda

Sobre o Especialista

  • António Bagão Félix
    António Bagão Félix

    António Bagão Félix foi ministro do Trabalho e da Segurança Social e ministro das Finanças de diferentes governos de Portugal. Nasceu em Ílhavo em 1948, e licenciou-se em Economia e Finanças pela Universidade Técnica de Lisboa em 1970. Foi vice-governador do Banco de Portugal entre 1993 e 1994 e administrador de várias seguradoras do Grupo BCP, antes de ser ministro, entre 2002 e 2005. Foi também membro do Conselho de Estado e, em 2016, recebeu a Grã-Cruz do Infante D. Henrique. Nos últimos anos tem vindo a debruçar-se sobre as questões da ética por considerar ser urgente refletir sobre a forma como vivemos, tomamos decisões, agimos e organizamos a sociedade.

Shopping Cart
Scroll to Top