Categorias
Escrita

Oficina por MARIA JOÃO LOPO DE CARVALHO «Escrita de Romance Histórico»

Venha explorar a arte de recriar um determinado tempo ou lugar histórico de forma rigorosa e capaz de envolver o leitor com Maria João Lopo de Carvalho, uma das autoras que melhor domina estas viagens no tempo. Nesta oficina, a autora vai desvendar os segredos por trás do romance histórico, desde a sua relação com a investigação académica, passando pela pesquisa ou como caracterizar as personagens. Uma oficina que pretende colocar o autor a olhar para o romance histórico sem preconceitos e sem temores.

Romance Histórico - Maria João Lopo de Carvalho
© Augusto Brázio

A especialista

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa, em 1985, Maria João Lopo de Carvalho foi professora, publicitária e responsável de projetos de apoio social. 

Dedicou-se, desde a década de 2000, à escrita de romances e livros infantis ​(tem mais  de 50 títulos editados, a maioria inscritos no PNL)​. Os seus romances Virada do Avesso (2000) e Acidentes de Percurso (2001), ambos bestsellers, inscreveram o seu nome na literatura pop. Seguiu-se Adopta-me​ (2004), onde aborda a pobreza infantil nos subúrbios de Lisboa.

Estreou-se no romance histórico em 2011 com o bestseller Marquesa de Alorna (13 edições), seguido em 2013 por Padeira de Aljubarrota. Em 2015, prosseguindo no género historiográfico, publicou Os Primeiros 100 Anos, por ocasião do centenário do Grupo de Forcados Amadores de Santarém. Seguiram-se Até Que o Amor me Mate: As mulheres de Camões, O Fado da Severa e, em 2020, O Bisavô (biografia romanceada sobre a sua família).

Descritivo

Com esta oficina propomos iniciar, em conjunto, uma viagem ao passado, fazendo do passado o nosso “presente do indicativo”. Como? Através da escrita, das abordagens possíveis, dos métodos de investigação, da criatividade aliada ao rigor. 

Um romance histórico serve, antes de tudo, para o autor aprender, desaprender, tropeçar, desobedecer, emendar, refletir, continuar e, mais difícil, pôr um ponto final. Não há uma escrita da ficção histórica,  há um laboratório do tempo onde impera uma visão pessoal do pormenor; e essa visão pode levar não a uma, mas a diferentes experiências passadas  de pessoas passadas que afinal são presentes. Venha destrinçar estes muitos fios emaranhados e mergulhe connosco na arte da escrita de romance histórico.

Programa

  1. História académica vs. ficção histórica.
  2. Linguagem e anacronismos.
  3. Pesquisa e investigação.
  4. O fantasma do «rigor».
  5. Caracterização de personagens históricas/fictícias.
  6. A época e a contextualização histórica.

Método de ensino

Online (Plataforma Zoom).

Quando

Datas: 18 de maio a 1 de junho (terças e quintas-feiras).

Horário: 18.30 às 20.30.

Duração total: 10 horas.

Preço

Preços especiais de lançamento
  • Pack Standard (Workshop 10h com 6 livros incluídos): 100 €
  • Pack Gold A (Workshop 10h com 6 livros incluídos + Livro O Fado da Severa): 116 €
  • Pack Gold B (Workshop 10h com 6 livros incluídos + Livro Marquesa de Alorna): 120 €
  • Pack Premium (Workshop 10h com 6 livros incluídos + Livros O Fado da Severa + Marquesa de Alorna): 137 €

Caso já tenha participado em alguma ação do Eu Aprendo em Casa, tem direito a um desconto de 5% na modalidade «Standard».

Condições

  • Consulte a lista de livros incluídos abaixo nesta página.
  • Portes gratuitos para Portugal Continental. Para Regiões Autónomas dos Açores e Madeira acresce 15€ de portes de envio.
  • Fora de Portugal Continental e Regiões Autónomas: a definir consoante o destino.
  • Promoções em vigor válidas apenas para a modalidade «Standard».

Inscrições

As inscrições terminam a 17 de maio.

Livros incluídos na inscrição

Com o apoio

Cavalo de Ferro

Navegue no carrossel para ter acesso a todas as 6 obras e clique nas imagens para saber mais.

O livro O Fado da Severa

O Fado da Severa

Na Mouraria, cruzam-se dois mundos quando a noite cai. O dos marujos, dos rufiões, das mulheres de má vida, as tabernas enchem-se com os filhos enjeitados da cidade. À procura de consolo, de um regaço pago, de vinho e de fadistagem. Vão eles e os nobres, embuçados, em busca do fruto proibido. Longe do São Carlos, onde as damas e as jóias são legítimas, dos palácios nas Laranjeiras, mergulham no mundo sórdido e apaixonante onde se canta e bate o fado. E ninguém o faz melhor do que Severa, filha de cigano e de meretriz. Do pai herda o tom de pele, o sangue quente; da mãe a profissão e as artes de prender os homens. São muitos os que a visitam, mas só um lhe deixa marca, o conde de Vimioso. É dele e da Severa esta história, nascida entre corridas de toiros, casas de má fama, recitais privados.

É esse o amor proibido que Maria João Lopo de Carvalho tão bem evoca, num tom que nos remete para uma Lisboa feroz e verdadeira. Uma história onde brilham sempre a luz e as sombras dessa Lisboa e o indomável espírito de Severa: a cigana que inventou o fado, a mulher que vendeu o corpo – mas que nunca vendeu a alma.

O livro Marquesa de Alorna

Marquesa de Alorna

Leonor, Alcipe, condessa d’Oeynhausen, marquesa de Alorna – nomes de uma mulher única e invulgarmente plural. Chamei-lhe Senhora do Mundo. Poderia ter-lhe chamado senhora dos mundos. Dos muitos mundos de que se fez senhora. Inconfundível entre as elites europeias pela sua personalidade forte e enorme devoção à cultura, desconcertou e deslumbrou o Portugal do séc. XVIII e XIX, onde ser mãe de oito filhos, católica, poetisa, política, instruída, inteligente e sedutora era uma absoluta raridade. Viveu uma vida intensa e dramática, mas jamais sucumbiu. Privou com reis e imperadores, filósofos e poetas, influenciou políticas, conheceu paixões ardentes, experimentou a opulência e a pobreza, a veneração e o exílio. Viu Lisboa e a infância desmoronarem-se no terramoto de 1755, passou dezoito anos atrás das grades de um convento por ordem do Marquês de Pombal e repartiu a vida, a curiosidade e os afectos por Lisboa, Porto, Paris, Viena, Avinhão, Marselha, Madrid e Londres. Marquesa de Alorna, Senhora do Mundo é uma história de amor à Liberdade e de amor a Portugal. A história de uma mulher apaixonada, rebelde, determinada e sonhadora que nunca desistiu de tentar ganhar asas em céus improváveis, como a estrela que, em pequena, via cruzar a noite.

Formulário de inscrição



Dados de faturação